Temporada 2020
maio
s t q q s s d
<maio>
segterquaquisexsábdom
27282930 1 2 3
456 7 8 9 10
1112 13 14 15 16 17
181920 21 22 23 24
2526 27 28 29 30 31
1234567
jan fev mar abr
mai jun jul ago
set out nov dez
PRAÇA JÚLIO PRESTES, Nº 16
01218 020 | SÃO PAULO - SP
+55 11 3367 9500
SEG A SEX – DAS 9h ÀS 18h
  • 2020 | SSP Digital na Sala
OSESP APRESENTA: "O TRENZINHO DO CAIPIRA", DE HEITOR VILLA-LOBOS

 

Villa-Lobos compôs o ciclo de nove Bachianas Brasileiras nas décadas de 1930 e 1940. Ele mesmo dizia que sua intenção era “universalizar a música de Bach através do folclore”. Muitas delas se tornaram parte incontornável do repertório. Em boa medida, definem o que pode ser a música brasileira de concerto – aos olhos do mundo e de nós mesmos.

 

O “Trenzinho do Caipira”, das Bachianas nº 2, toca num nervo de nossa identidade mais funda. Ao mesmo tempo arcaica (o caipira) e moderna (o trem), nos faz vibrar com a ideia de uma cultura brasileira, calcada na tradição e no conhecimento, mas também na experiência popular.

 

Villa-Lobos, desde sempre, tem sido um mestre-pai-irmão-amigo de todos nós. Sua música faz parte da história da Osesp, jamais deixará de estar presente nos concertos. E não dá para tocar essa música sem lembrar que estamos na antiga Estação Sorocabana, hoje Sala São Paulo, e ao lado da Estação Júlio Prestes. O "Trenzinho” é um verdadeiro emblema sonoro da Orquestra e da Sala.

 

Interpretado pelos músicos da Casa, cada um na sua casa, regidos à distância por Thierry Fischer, ele vai aqui, em especial, para todos os profissionais na linha de frente do combate à Covid-19 e, também, como expressão de solidariedade e conforto, para todos que sofrem a angústia de ter parentes e amigos isolados em tratamento hospitalar, e todos que perderam entes queridos durante a pandemia. Estamos juntos neste momento. É isso, também, o que nos diz a música de Villa-Lobos, ressoando como nunca no coração de cada um de nós.

 

Arthur Nestrovski (Diretor Artístico) e Marcelo Lopes (Diretor Executivo)
Fundação Osesp

MENSAGENS DOS NOSSOS DIRETORES, ARTHUR NESTROVSKI E MARCELO LOPES

Caro(a) amigo(a),

 

Esperamos que se encontre bem. Completamos agora a terceira semana da paralisação das nossas atividades, seguindo orientações das autoridades públicas de saúde. Aqui na Fundação Osesp estamos em trabalho remoto, e as rotinas continuam com o mesmo ritmo anterior. Nossa Sala São Paulo tem passado por revisões de sistemas e algumas intervenções de manutenção. Tudo para garantir que, na volta, tenhamos um ambiente confortável e seguro para você. O mais importante é que nossos músicos e demais funcionários estão todos em segurança e não temos notícias de ocorrências relevantes.

 

Estamos trabalhando agora na preparação do retorno às atividades em horizontes que variam entre 90 e 120 dias. Como prometido em nosso comunicado anterior, avançamos muito na reestruturação da Temporada Osesp, de forma que já temos novas datas definidas para todos os concertos. É importante ressaltar que, nesse cenário, as atividades de 2020 se estenderão aos meses de janeiro e fevereiro de 2021. A Temporada ajustada será publicada no site assim que tivermos permissão das autoridades para retomarmos os concertos. Pedimos que aguarde, manteremos contato.

 

Nossos bancos de dados e sistemas estão sendo atualizados, e, em breve, poderemos enviar comunicados individuais e específicos sobre cada série e/ou apresentação. Os seus cartões de assinatura e/ou ingressos avulsos não precisarão ser alterados ou trocados, pois serão automaticamente válidos para as novas datas.

 

No vídeo abaixo, nosso Diretor Artístico, Arthur Nestrovski, explica o trabalho de revisão da Temporada. Você vai gostar de assisti-lo. Confira a programação da Sala São Paulo Digital (http://salasaopaulo.art.br/digital), assim poderemos seguir próximos, ainda que em casa.

 

Cordialmente,


Marcelo Lopes
Diretor Executivo da Fundação Osesp

 

 

 

ATENDIMENTO FUNDAÇÃO OSESP